(51) 996476523

©2020 por Impulsione-se. Orgulhosamente criado com Wix.com

Raisa Arruda

Bem estar, carreira e lifestyle

Reflexões, notícias e novidades para te inspirar e impulsionar a realizar teus sonhos e metas. Quero te ajudar na jornada do autocuidado, ampliar autoestima, e desenvolver autoconfiança.

 
 
  • Raisa Arruda

Saúde Mental e Produtividade

Leia as afirmações abaixo, e continua comigo:


"Saúde mental de trabalhador piora e afeta produtividade, afirma OCDE"


"Relatório alerta para doenças e distúrbios como depressão e ansiedade". "Até 50% das reivindicações por benefícios são ligadas à condição mental".


Esses títulos assustam, não é? E o pior de tudo que isso não é sensacionalismo midiático, mas a realidade diante do modo de produção atual. Vivemos um momento de transição social e mudanças profundas na nossa relação com o trabalho, porém, as mudanças individuais, ainda não atingiram o mercado, transformando os formatos de trabalho oferecidos. Muito pelo contrário.


As iniciativas de transformar o modo de produzir, diferentes jornadas de trabalho, ampliar projetos de qualidade de vida nas empresas e reconquistar a humanização nesses espaços ainda são ínfimas, diante da população que se encontra adoecida.

O preconceito sobre questões relativas à saúde mental, dificulta o acesso aos programas e serviços com foco nesse cuidado, além disso, a saúde mental afeta a saúde física através da psicossomática, e do desgaste físico diante da desregulação hormonal que as emoções causam quando desajustadas, intensas e constantes.


"A OCDE descobriu que pessoas com doenças mentais geralmente faltam ao trabalho por motivos médicos, e entre 30% e 50% de reivindicações por benefícios atualmente são devido à saúde mental debilitada."

Essa descoberta da OCDE deve nos alertar sobre o preconceito relacionado à questões de saúde mental no ambiente de trabalho, como desconstruir a ideia de fraqueza ou "frescura" diante de uma doença incapacitante como a depressão ou ansiedade crônica?

De que maneira estamos nos posicionando dentro das empresas para desconstruir mitos sobre saúde mental? Além disso, quando encontraremos dentro do setor de Recursos Humanos um espaço para a atuação da Psicologia como profissão de saúde, para além da burocracia e gestão?

“A porcentagem de trabalhadores expostos ao estresse ou situações de tensão no trabalho tem aumentado na última década em toda a OCDE. (...).”

De que maneira estamos alcançando as pessoas que de fato precisam do suporte emocional da psicologia nos seus espaços de trabalho?

Acredito que enquanto profissionais de saúde mental, deveríamos estar alcançando as pessoas onde elas estão, e não aguardando uma tomada de consciência da importância da Psicologia para a manutenção de uma vida emocionalmente saudável.

Enquanto as pessoas adoecem, e a depressão chega a níveis alarmantes em todo mundo, nós psicólogos estamos brigando com o marketing, com os coaches, com os terapeutas holísticos, querendo manter um lugar de pureza científica que nos afasta das pessoas, porque nos colocamos longe da nossa própria humanidade.


"A depressão já é uma grande causa de mortes, deficiências e fardo econômico em todo o mundo, e a Organização Mundial de Saúde prevê que até 2020 esse será o segundo maior fator para as doenças mundiais em todas as idades. Estudos recentes revelaram que o custo anual de distúrbios neurológicas é de quase 800 bilhões de euros."

Essa matéria é de 2011, os dados assustavam em 2011! De 2011 pra cá, o que foi feito para mudar essa realidade?

Eu graduei em Psicologia em 2012, quando terminei minha graduação os dados eram assustadores e alarmantes, entrei no mestrado em 2017, os dados continuaram sendo assustadores e alarmantes!

Estamos em 2020, e eu te digo o que? OS DADOS SÃO ASSUSTADORES E ALARMANTES.


O que você tem feito para chegar a quem precisa saber que você pode ajudar?


#saúdemental #saudedotrabalhador #trabalho

Fonte: Reuters / Retirado do g1.com


8 visualizações
 

Contato

(51) 996476523