(51) 996476523

©2020 por Impulsione-se. Orgulhosamente criado com Wix.com

Raisa Arruda

Bem estar, carreira e lifestyle

Reflexões, notícias e novidades para te inspirar e impulsionar a realizar teus sonhos e metas. Quero te ajudar na jornada do autocuidado, ampliar autoestima, e desenvolver autoconfiança.

 
 
  • Raisa Arruda

Das escolhas que fazemos, que fizemos, que faremos.

Tomar decisões nem sempre é uma coisa prática, e muito menos fácil. Antes eu não pensava muito no que precisava decidir, eu ia lá e fazia, se não prestasse, eu voltava atrás, ou ia em busca de novas opções. Quando eu me formei, eu decidi primeiro trabalhar, e estudar no meu ritmo, pra depois tentar um mestrado, fiz uma especialização, mas não consegui terminar porque ficava impaciente, porque queria coisas novas pra debater, e isso eu tinha muito mais estudando em casa, do que nas aulas. Quando tentei o mestrado, tive que decidir entre o mestrado, e uma oportunidade bacana de emprego, optei mais uma vez pelo trabalho, e aí engravidei. Quando Hugo nasceu e a licença acabou tive que decidir milhões de coisas, e dessa vez precisei pesar todos os detalhes para tomar uma decisão que contemplasse Hugo, e nossa felicidade. Resolvi mudar o percurso da minha vida profissional. E vou ser bem sincera, apesar de ter algumas idéias, o caminho autônomo é muito mais complicado, mas – já que é pra ser sincera – me sinto bem mais realizada. E hoje compreendo que a psicologia, apesar de todas as questões teóricas e de saúde, não deixa de ser uma área que te permite empreender em tudo que você puder imaginar… A própria clínica, e os projetos relacionados às questões terapêuticas

Tem dias que fico pensando no percurso até chegar aqui, se livrar das amarras que nos levam a tomar decisões pautadas no desejo dos outros, que nos levam a seguir caminhos fechados e impostos, amarras que nos seguram e nos impedem de viver com plenitude nossos desejos, amarras que dizem que precisamos ter “sucesso”, “reconhecimento”, “ganhar bem”, e todo o discurso girar em torno do lucro, do consumo, do status. Bom, não é isso que eu quero, eu quero é correr solta por caminhos que acredito, trabalhar com a infância, com a maternidade, com mães, com crianças, com famílias, com educação, com o brincar, com a fantasia, com a criatividade, com as possibilidades…

Não foi fácil decidir, nem será fácil trilhar por esse caminho.

Mas eu não quero viver morta em vida, nem quero que meu filho cresça achando que a vida é só um caminho para o envelhecimento, que o trabalho deve ser enfadonho, e nem que a gente tem que “morrer de trabalhar” (a propósito, no Japão, isso já acontece, e eles tem até grupos de apoio para famílias que perderam os entes queridos que morreram de trabalhar, de verdade), quero que ele saiba que podemos ser felizes a cada momento, e fazer de cada dia uma alegria, que a tristeza faz parte, mas podemos aprender com ela, e viver, apesar dela.

Tenho plena consciência que são projetos que só me darão resultados a longo prazo, sei que só irão se fortalecer através do meu trabalho, com meu empenho, meu amor e minha paixão pelo o que faço, mas é isso que me movimenta, é isso que me enche de orgulho e me dá certeza da escolha profissional que fiz. É ver que minhas postagens dão informação, e algumas vezes alento, sei que tenho postado mais no IG @criancarte, do que aqui, mas para escrever eu me dedico à pesquisas, leituras, debates, para não trazer qualquer coisa nem aqui, nem lá.

Vou seguindo. Tentando fazer acontecer. Buscando ser feliz.

0 visualização
 

Contato

(51) 996476523