(51) 996476523

©2020 por Impulsione-se. Orgulhosamente criado com Wix.com

Raisa Arruda

Bem estar, carreira e lifestyle

Reflexões, notícias e novidades para te inspirar e impulsionar a realizar teus sonhos e metas. Quero te ajudar na jornada do autocuidado, ampliar autoestima, e desenvolver autoconfiança.

 
 
  • Raisa Arruda

06 coisas que aprendi nos últimos seis anos.

Desde que Hugo nasceu, minha percepção da realidade se transformou, fiquei mais aguçada. Sabe quando tua escuta fica mais clara depois de anos de terapia? Pois é, a minha escuta e percepção ficaram mais instigadas depois de ser mãe. Aprender a viver se tornou fundamental. Claro que o que é "aprender a viver" pra mim, pode ser totalmente diferente pra você que está lendo esse texto, mas acho que o resumo dessa aprendizagem é o equilíbrio e o respeito.


Uma das coisas que a maternidade me trouxe foi compreender e fortalecer minha personalidade e individualidade, refletir sobre como ser quem eu sou e como eu sou pode contribuir para o mundo, principalmente através da educação que proporciono pro Hugo.


Diante disso, aprendi 06 coisas importantes que serviram como norte para meu estudo e aprofundamento do meu trabalho com mulheres:


1. Respeitar nossa singularidade

Se desaparecemos enquanto pessoas, indivíduos, que têm sua história e singularidade, que possuímos um modo de existir; como podemos aproveitar a oportunidade de transformar, renovar e aprender que a maternidade nos apresenta?


2. Rede de apoio é imprescindível

Uma rede de apoio é primordial, pois assim, temos a chance de aproveitar nossos momentos de individualização, que fortalecem nossos limites subjetivos, reforçam nossa personalidade e nos impulsionam. Quando uma mãe tem a oportunidade de reabastecer suas necessidades individuais, ela retorna inteira para a relação com seu bebê ou filho. A partir do momento em que nos esvaziamos numa rotina de cuidados, em que nossos filhos se tornam a única coisa pela qual vivemos, o risco de que nossa existência se confunda com a dele é imensa. Um risco para as mães e seus filhos.


3. Ter uma rotina e um planejamento de vida é importante.

Planejar significa construir um modo de fazer, e isso não pode estar desconectado com a realidade que vivemos. E também não significa inflexibilidade. Todo plano deve ter espaço para os imprevistos, pois eles acontecem e fogem do nosso controle.


4. Encontrar e respeitar os próprios limites

Saber até você consegue ir e porque, ajuda a realizar as coisas na vida com mais clareza. E isso deixa a vida mais leve.


5. Converse e peça ajuda

Quando engolimos nossos medos e pensamentos, às vezes, nos afogamos neles e isso pode paralisar nossa vida. Não ter medo de reconhecer o momento de pedir ajuda, de buscar terapia ou qualquer coisa que te ensine a lidar com os pensamentos e medos que surgem no caminho faz diferença para uma vida equilibrada.


6. Não esqueça: AUTOCONHECIMENTO é fundamental

Tudo fica menos difícil de lidar quando nos reconhecemos, nos entendemos e aceitamos nossos limites, e a partir disso, podemos transformar nossa realidade. Só é possível transformar aquilo que conhecemos, se insistimos na fantasia, a vida não acontece, porque lutamos com a realidade e não buscamos compreendê-la.


E então, fez sentido para você?


Beijo grande,

Raisa!

5 visualizações
 

Contato

(51) 996476523